Última hora
recent

Morreu o chefe Silva, o homem que ensinou Portugal a cozinhar

António Silva teve uma presença assídua na televisão, deu aulas e criou a revista Teleculinária.

Foto do Chefe Silva
Há algum tempo que estava afastado da televisão, mas continuava vivo para quem ainda se lembrava das suas presenças em programas de culinária na RTP e quem tinha guardados exemplares da revista Teleculinária e os seus livros.

António da Silva, mais conhecido como "chefe Silva", faleceu esta quarta-feira, aos 81 anos, avançou a estação pública de televisão.

Nascido em Caldelas, concelho de Amares, em 1934, António Silva escolheu Lisboa aos 18 anos para começar a trabalhar no ramo da hotelaria. Seis anos depois, seguiu para Lourenço Marques, o nome da capital de Moçambique que mudou para Maputo depois da independência, onde iniciou a carreira de chefe de cozinha em vários hotéis.

Acabou por regressar à capital portuguesa, tendo entrado para a cozinha do Hotel Avenida Palace. Deu aulas na Obra das Mães e no Instituto Culinária Margarina Vaqueiro.

Após ter terminado o curso na Escola de Hotelaria de Lisboa com distinção, foi chefe do Grill do Hotel Altis e depois director de Produção da Eurest Portugal. Mais tarde inaugurou o restaurante Super Chefe, em Lisboa, lembra a RTP.

Criou a revista Teleculinária e durante vários anos apresentou espaços de culinária na estação pública de televisão. Escreveu livros de culinária e foi membro honorário de várias confrarias gastronómicas nacionais e internacionais. Foi também fundador e presidente da Associação de Cozinheiros e Pasteleiros de Portugal.

O corpo de António Silva vai ser transportado ainda esta quarta-feira de Lisboa para Caldelas, em Amares. A RTP indica que a cerimónia fúnebre está agendada para as 17h30, de quinta-feira, na Igreja Paroquial de Santiago de Caldelas. Fonte: PÚBLICO.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.