Última hora
recent

Já foram detidos em França seis familiares de um dos terroristas

As autoridades francesas detiveram seis familiares de um dos terroristas que se fez explodir durante os ataques em Paris, de acordo com a agência AFP, que cita fontes policiais e judiciais.

Fotografia dos Poilicias que estão agora à procura de cumplices do atentado de sexta feira 13 de novembro de 2015
BERTRAND GUAY/AFP
O pai e o irmão de Ismael Omar Mostefai, 20 anos, um dos que participou nos atentados na sala de espectáculos Bataclan, foram os primeiros a ficarem sob a custódia das autoridades. O irmão, de 34 anos, dirigiu-se voluntariamente à polícia quando soube que Mostefai estava envolvido nos episódios da noite de sexta-feira. Segundo o homem, o irmão – que nasceu em França e é o único terrorista já identificado – tinha ido para a Argélia, o país de origem da família, e já não dava notícias “há algum tempo”. A polícia fez também buscas na casa do pai.

Mostefai tinha já sido condenado oito vezes por crimes menores, embora nenhuma das condenações tenha implicado uma pena de prisão. Estava na chamada “lista S”, na qual são incluídas pessoas que podem representar um caso de segurança de Estado. Esta lista, contudo, inclui dez mil nomes, distribuídos por múltiplos níveis de risco e cuja maioria não é alvo de vigilância.

De acordo com alguma imprensa francesa, as autoridades descobriram entretanto armas dentro de um Seat preto que julgam ter sido o carro usado nos atentados em dois dos restaurantes. O automóvel foi encontrado em Montreuil, uma cidade nos arredores da capital francesa. Mas estes pormenores não foram confirmados pela polícia.

Caso o Seat tenha sido o mesmo que foi usado na noite de sexta-feira, ficará confirmada a teoria de que houve mais atacantes para além dos sete que morreram – um abatido pela polícia, os outros por se terem feito explodir.

As investigações por cúmplices estendem-se para lá de França. Na Bélgica, foram detidas várias pessoas neste sábado, algumas das quais por estarem relacionadas com o aluguer de um Volkswagen, que foi encontrado junto ao Bataclan. Na semana passada, foi detido na Alemanha um homem que transportava armas e explosivos e cujo GPS tinha Paris como destino. As autoridades não estabeleceram publicamente uma ligação entre esta detenção e os atentados. Fonte:Publico.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.