Última hora
recent

Casal herói da A1 comprou mil litros de água do próprio bolso

Lucinda Borges, 33 anos, e Paulo Pereira, 44, de Avanca, em Estarreja, são o casal que prestou auxílio aos automobilistas retidos na A1, no domingo, por causa de um incêndio.

"Estávamos em casa e, como moramos perto da autoestrada, vimos que estava uma grande confusão. Pensámos que era um acidente e fomos tentar ajudar", explica, ao JN, Lucinda Borges, que nesse domingo se tornou uma preciosa "voluntária", oferecendo água aos automobilistas que ficaram retidos numa gigantesca fila de trânsito, na A1, no sentido Porto Lisboa.

lucinda borges e paulo pereira

A ação foi registada em vídeo por uma automobilista e partilhada no Facebook. Ao JN, a autora do vídeo, Daniela Santos, que seguia para Leiria proveniente de Guimarães, falou de momentos complicados, numa espera de mais de cinco horas, em que o calor e a falta de água poderiam ter causado problemas graves a quem ficou preso no trânsito." A ajuda do casal foi determinante", disse a jovem de Leiria.



Lucinda Borges conta ao JN que, juntamente com o marido, Paulo Pereira, entregaram mais de "mil litros de água", comprados com "dinheiro do próprio bolso", às várias pessoas que estavam na estrada.

"Assim que chegámos ao local vimos crianças, idosos e grávidas e não hesitámos em ajudar. Aquele cenário mexeu com os dois", disse.

Quando os retidos na fila viram o casal a aproximar-se da vedação estranharam, mas aceitaram, prontamente, a oferta. "Parecia um cenário de fim do mundo. As pessoas estavam desesperadas pela falta de ajuda e estranharam que duas pessoas aparecessem com água", contou Lucinda.

"Se morresse agora, ficava satisfeita pela ajuda que dei"
Assim que receberam a água quiseram pagar, mas Lucinda e Paulo não aceitaram qualquer euro. "O maior agradecimento que podemos ter foi a sensação de bem-estar por poder ajudar todas aquelas pessoas. Se morresse agora, ficava satisfeita pela ajuda que dei", diz Lucinda de forma emocionada.

Quando este casal de Avanca acabou de distribuir a água, ouviram-se palmas e os agradecimentos são igualmente visíveis nas caixas de comentários nas redes sociais. "Estava a ser um domingo normal e terminou desta forma. Nunca vou esquecer", concluiu. Fonte:JN.


Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.