Última hora
recent

Donald Trump retirado por serviços secretos de palco, mas foi falso alarme

O candidato republicano Donald Trump foi na noite de sábado retirado pelos serviços secretos do palco de um comício no Nevada durante breves minutos, por razões de segurança, mas não passou de um falso alarme. Um homem acabaria por ser detido e depois libertado por ter uma arma, mas diz que estava apenas a mostrar um cartaz onde se lia: "Republicanos contra Trump". Os serviços secretos confirmam: não encontraram nenhuma arma.

Fotografia de Donald Trump quando foi retirado do palco pelos serviços secretos

As imagens mostram o candidato a pôr a mãos sobre os olhos para tentar ver o que acontecia na assistência e a ser de imediato retirado por dois agentes dos serviços secretos.

Os serviços secretos retiraram Trump do palco porque havia caos na assistência. E esse instalou-se entre os apoiantes a partir do momento em que se ouviram gritos de "gun!" ("arma"). Mas, conta o repórter do Guardian que estava no local, houve várias testemunhas que dizem parecer-lhe que um homem no meio da assistência tinha uma arma, mas nenhuma garante ter visto a dita arma.

E mais tarde os serviços secretos confirmaram: depois de deterem o homem, de 33 anos, libertaram-no porque nem ele tinha uma arma consigo, nem encontraram nenhuma na zona do comício.

A interrupção do discurso de Trump foi sol de pouca dura. Minutos depois já estava de volta, conta a BBC, e quando retomou o discurso não deixou de aproveitar o incidente: "Ninguém disse que seria fácil para nós ... Quero agradecer aos serviços secretos". Fonte: Publico.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.