Última hora
recent

Carlos Alexandre travou entrada do filho na Sonangol

Juiz Carlos Alexandre

Foi durante um mandado de busca ao escritório de advogados 'Amaral Blanco, Portela Duarte & Associados' - cujo objetivo era constituir Paulo Blanco arguido e prender o antigo procurador Orlando Figueira - que um inspetor da PJ encontrou um antigo cúrriculo na gaveta do advogado, que pertencia nada mais nada menos do que ao filho do Juíz do Tribunal Central de Instrução Criminal Carlos Alexandre.

Segundo a revista Sábado, o juíz e o antigo procurador Orlando Figueira mantiveram durante muitos anos uma forte amizade até este último ter sido condenado a prisão domiciliária e acusado por jogos de influência, atos de corrupção, esquemas de branqueamento de capitais e ainda por ser arguido num negócio fraudulento na empresa estatal Sonangol que visava o atual vice-presidente de Angola, Manuel Vicente, defendido então pelo advogado Manuel Blanco.

Confrontado com a descoberta, o advogado Paulo Blanco afirmou apenas que tal documento lhe tinha sido entregue por Figueira há já vários anos para que este travasse um pedido de emprego à petrolífera estatal angolana Sonangol.

O Juíz do Tribunal Central de Instrução Criminal, questionado pela Sábado, disse desconhecer por completo esse pedido do na altura ainda seu amigo, assumindo no entanto, que o filho havia entregado um cúrriculo a pedido do próprio Orlando Figueira quando ainda estava a concluir a tese do mestrado e a fazer um estágio curricular no ramo dos petróleos na Galp em 2011/2012.

Carlos Alexandre adiantou ainda que foi ele que a determinada altura impediu que o filho pudesse vir a ser contratado pela Sonangol, quando teve conhecimento da intenção de Orlando Figueira, dizendo-lhe que tal não seria 'prudente'.

Recorde-se que Orlando Figueira está em prisão domiciliária desde junho de 2016.
Fonte: CM AO MINUTO.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.