Última hora
recent

Jornalistas mortos a tiro durante um direto no Facebook na República Dominicana

Milenio Caliente

Dois jornalistas de rádio foram mortos a tiro esta terça-feira na República Dominicana, enquanto faziam um vídeo em direto para o Facebook.

O atirador abriu fogo, na cidade de San Pedro de Marcorís, enquanto o apresentador do programa “Milenio Caliente“, da estação de rádio FM 103.5, Luís Manuel Medina, transmitia as notícias na rua através de um vídeo em direto para o Facebook. No vídeo vê-se Medina a ser atingido e ouve-se o atirador e uma mulher que grita “Tiros! Tiros! Tiros!”, antes da transmissão ser interrompida. O vídeo foi, entretanto, retirado.

O diretor e produtor do programa, Leo Martínez, foi também morto num escritório adjacente à estação de rádio, situada num centro comercial. A secretária Dayaba Garcia ficou ferida com gravidade, pelo que foi encaminhada para o hospital onde foi submetida a uma cirurgia de emergência.

O programa “Milenio Caliente” dedica-se à análise política e a campanhas sociais e, nas últimas semanas, Medina havia condenado por inúmeras vezes a poluição na Laguna Mallen, um lado protegido.

A impunidade neste caso irá gerar o medo entre os jornalistas, mantendo-os assustados para se expressarem e fazerem o seu trabalho. O governo deve garantir a liberdade de expressão”, explicou Olivo de Leon, amigo dos jornalistas mortos, ao The Guardian.
Três homens foram presos e o motivo do ataque é ainda desconhecido. Este é um episódio sem precedentes na história do país, apesar da intimidação (ameaças de morte e perseguição online) de que os jornalistas da República Dominicana são constantemente alvo quando investigam e relatam casos de corrupção no país.
Fonte: Observador.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.