Última hora
recent

Jovem grávida foi drogada, violada, espancada e obrigada a fazer sexo com cão

Esta notícia é qualquer coisa que deixa qualquer um de boca aberta.
Foi divulgada no dia 8 pelo Correio da Manhã e parece que vai ser tema de conversa nos próximos dias, semanas ou até meses, pois infelizmente há pessoas que conseguem fazer um verdadeiro inferno para outras pessoas.

Gabbe Rowland, de 28 anos, quebrou o silêncio pela primeira vez para falar das "semanas de inferno" que viveu às mãos do ex-namorado, Justin Mustafa de 27 anos. A jovem natural de Cape Cod, nos EUA, foi vítima de uma série de agressões, uma vez que o companheiro suspeitava que esta o tinha traído. Gabbe foi violentamente agredida, violada, drogada e obrigada a fazer sexo com um cão.
Gabbe conta que mal conheceu Justin ficou "perdidamente apaixonada". Os dois tinham sido colegas de escola e reencontraram-se no Facebook em 2010. Começaram a namorar no final de 2011 mas, pouco depois, Justin Mustafa foi preso.

Contou à namorada que uma ‘ex’ tinha feito queixa à polícia por ele ter divulgado um vídeo pornográfico caseiro na internet sem consentimento. O homem acabou por ser condenado a um ano de prisão. Gabbe visitava-o todos os dias e, pouco depois do encarceramento do namorado, descobriu que estava grávida.

"Nunca desconfiei que ele era violento. Achei sempre que el era honesto comigo", conta a jovem. O pesadelo começou mal Justin saiu da prisão. Começou a acusar a namorada de o ter traído e do filho não ser dele. Gabbe era espancada diariamente, com um cinto e com paus; Tentou terminar a relação e acabou por ser violada. "Ele chamava-me ‘minha grande p***’. Fugi e refugiei-me na casa de uma amiga. Perdi o bebé logo a seguir, por causa do stress. Fiquei destroçada".

Em maio de 2013, cerca de um mês após o final da relação, os dois restaram. "Fui inocente, achei que ele tinha mudado, mas estava ainda pior. Não lhe tinha contado que tinha perdido o bebé e, quando lhe contei, ele ficou furioso", revela Gabbe. Um dia, Justin levou a namorada para um descampado e drogou-a com heroína. Começou a fazê-lo regularmente e, quando esta o tentava impedir, agredia-a.
"Voltou a agredir-me e a violar-me. Drogava-me e depois batia-me. Eu chorava e pedia para ele parar, mas ele ignorava-me. Um dia, depois de me injetar com heroína e me bater, chamou o cão dele, um pitbull e obrigou-me a fazer sexo oral ao animal. Ele filmou tudo. Foi a coisa mais degradante a que ele me obrigou. Depois disse para eu ir lavar os dentes e obrigou-me a fazer-lhe sexo oral", relata Gabbe.

Foi nesse dia que a jovem ganhou coragem para acabar com o ciclo de violência. A conselho de um colga de trabalho que a via a chorar regularmente, contou o pesadelo em que vivia às autoridades. Justin Mustafa foi detido e julgado, condenado a seis anos de prisão.

Fotografia de Gabbe Rowland
Gabbe Rowland

Foto de Gabbe Rowland
Gabbe Rowland

Fotografia de Justin Mustafa
Justin Mustafa

Hoje, Gabbe Rowland trabalha num centro médico dedicado a apoiar mulheres vítimas de violência doméstica. "Quero ajudar quem passa pela mesma prisão. Agora sou feliz. Olhando para trás, só queria tê-lo deixado mais cedo. Aconselho mulheres que passam pelo mesmo horror a terminarem as relações abusivas em que estão aos primeiros sinais", conclui a jovem norte-americana.

Fonte: Correio da Manhã.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.