Última hora
recent

Pedrogão Grande: Primeiro ministro atualizou o balanço de vítimas mortais para 61

Em declarações aos jornalistas, o primeiro ministro atualizou o balanço de vítimas mortais para 61. António Costa endereçou sentidas condolências às famílias das vítimas e afirmou que são essenciais mais reforços para a luta contra as chamas. Este é uma das maiores tragédias em Portugal dos últimos 50 anos, provocada por um incêndio. Foram já decretados três dias de luto nacional.

O primeiro ministro português dirigiu-se à imprensa para revelar as necessidades dos concelhos afetados pelas chamas que lavram desde o sábado à tarde.

Questionado pelos jornalistas, António Costa atualizou o balanço de mortes no incêndio que afeta Pedrógão Grande, revelando que são 61 e não 62 as vítimas mortais da tragédia que afeta Pedrógão Grande, a localidade do distrito de Leiria, acrescentando que o número de mortes deverá aumentar nas próximas horas.

O primeiro ministro anunciou que existem reforços de meios vindos do estrangeiro e que é essencial a chegada de mais homens para o campo para poder substituir aqueles que se encontram a lutar as chamas desde o sábado à tarde. António Costa pediu também aos populares que acarretem as ordens das autoridades quando for necessária a evacuação de habitações e aldeias.

António Costa revelou também a existência de quatro centros da Segurança Social localizados em Pedrógão Grande, Castanheira de Pêra, Avelar e Figueiró dos Vinhos para a assistência às famílias das vítimas e a pessoas desalojadas.

Escolas encerradas e exames adiados
O primeiro ministro dirgiu-se à comunidade escolar para revelar que todos estabelecimentos de ensino estarão encerrados na próxima semana, pelo que os exames nacionais serão adiados para outra data.
Fonte: RTP.

Blogs Portugal

Com tecnologia do Blogger.