Última hora
recent

Bruno de Carvalho: "Não vai haver aquela Assembleia Geral de destituição"

Bruno de Carvalho

Bruno de Carvalho começou a conferência de imprensa com a referência a "mais um escândalo no rival" e depois frisou que a direção a que preside tem legitimidade para desenvolver o seu trabalho.

"O prazo que deram eram 24 de julho as rescisões podem acontecer até 14 de junho. Nós somos um orgão eleito e somos nós que estamos contra a democracia? Estamos legitimamente a cumprir o nosso mandato. Quem afastou a Mesa e o Conselho Fiscal foram eles próprios. A partir daí tivemos de tomar atos de gestão. Não é com cartas labregas a ofender as pessoas que se vai a lado algum. Vão a para a justiça e a justiça que decida. Querem uma AG destitutiva entreguem as assinaturas, os preceitos legais. O primeiro subscritor pode estar presente com os serviços e se os preceitos estiverem todos pode realizar-se. Deixem a justiça correr, ou estão com medo de quê? Até lá têm que acatar com todas as decisões que estão tomadas", disse o presidente do Sporting.

Bruno de Carvalho deixou um apelo à mesa da Assembleia Geral: que deixem a justiça decidir o que pode ou não ser feito.

"Onde é que está escrito na lei que temos de nos demitir? A antiga Mesa tinha pedido uma AG que não vai haver. Aquela AG, de 23 de junho, não vai haver. Estamos legitimados. Deixem de dizer que nós não damos voz aos sócios", reforçou.

"Onde é que está escrito que temos de nos demitir? Estamos a tirar voz aos associados? Nenhuma. A antiga Mesa tinha pedido uma AG… Se querem uma AG de destituição, entreguem as coisas e aí sim. Se era para ficarmos cá até jullho não deem como desculpa as rescisões. Estamos legitimados. Não apresentamos demissão alguma. Agimos em conformidade com o que são os estatutos. Até lá resumam-se à sua significância de sócios. Deixem-se de conferências ridículas", continuou.

Bruno de Carvalho deixou duras críticas a Jaime Marta Soares: "Quando ele ainda era presidente das MAG, quis marcar uma Assembleia que não previa assinatura nenhuma. Não podia. Quem pode marcar são os sócios. Apanhou-nos em Faro e vinha a reconhecer o quê? Depois de convocar uma queria outra? É um embuste. Os sportinguistas estão a sofrer um embuste! Mas se tem essas assinaturas todas há um preponente: entreguem, verifica-se tudo e marca-se a AG de destituição. Ele não ia ouvir os sócios, ele traiu os sócios. Usou outro estratagema para marcar a AG."

Para o líder leonino "Marta Soares está para o Sporting como o Artur Albarran para o jornalismo". "
A responsabilidade desta operação estar parada deve-se a Jaime Marta Soares. E esta semana está nas noticias que está sob investigação, que desviou dinheiro dos bombeiros".

Fonte: Record.
Com tecnologia do Blogger.